3 de março de 2021

Instituto Olga Kos promove evento sobre empreendedorismo e as pessoas com deficiência

III Jornada Olga Kos será realizada entre os dias 09 e 25 de março, com palestras online e acesso gratuito

Um estudo realizado em 2013 pelo Sebrae-SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo) mostrou que menos de 50% das pessoas com deficiência que vivem no Brasil fazem parte da PEA (população economicamente ativa). Num país com mais de 13,5 milhões de desempregados, as barreiras adicionais para inserção no mercado de trabalho acabaram fazendo do empreendedorismo o principal caminho viável para pessoas com deficiência. Esse é o principal mote da III Jornada Olga Kos, evento gratuito e online que será realizado entre os dias 09 e 25 de março deste ano.

A abertura da Jornada será feita por Silvia Grecco, Secretária Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, às 11h do dia 09 de março. O evento também contará com nomes como Amanda Dias, do canal Grana Preta, o escritor Caio Carneiro, a médica Marianne Pinotti, a influenciadora e produtora de conteúdo Ana Clara Moniz, Jaqueline Gatti, do canal Negócio Digital, e o executivo Daniel Magalhães, presidente da ISEC.

O tema da Jornada Olga Kos de 2021 foi definido em votação aberta, e o público que participou elegeu como prioridade a relação entre empreendedorismo e pessoas com deficiência. “Sabemos que esse é um assunto relevante, especialmente diante de um contexto como o que estamos vivendo. A pandemia do novo coronavírus afetou muitas posições no mercado formal e intensificou a presença de pessoas com deficiência na gestão de seus próprios negócios”, lembrou Wolf Kos, fundador e presidente do Instituto Olga Kos.

Dados do Ministério do Trabalho mostram que o Brasil, a despeito de dispositivos legais para apoiar a contratação de pessoas com deficiência, tem apenas 357 mil pessoas com deficiência em empregos formais. Em contrapartida, de acordo com o Sebrae-SP, 27% dos empreendedores do Estado de São Paulo têm algum tipo de deficiência e 94% gerenciam seus negócios totalmente sozinhos.

As pessoas com deficiência não se encaixam no mercado formal, mas são uma força produtiva extremamente relevante e um grupo de consumo com muito potencial. Segundo a consultoria Accenture, esse grupo soma uma renda global de US$ 8 trilhões – US$ 5,3 bilhões no Brasil.

As palestras da III Jornada Olga Kos serão totalmente online e acontecerão via aplicativo Zoom Meetings. A inscrição pode ser feita no seguinte link:

Programação da III Jornada Olga Kos

09/03 – 11h: Silvia Grecco (SMPED)

11/03 – 16h: Jaqueline Gatti (Negócio Digital)

16/03 – 11h: Marianne Pinotti

16/03 – 14h Lais Souza

16/03 – 16h: Ana Clara Moniz

18/03 – 11h: Daniel Magalhães (ISEC)

18/03 – 16h: Amanda Dias (Grana Preta)

23/03 – 15h: Caio Carneiro (escritor)

25/03 – 11h: Samantha Bullock