11 de dezembro de 2017

IOK é finalista no Prêmio Ações Inclusivas e ganha como Destaque do Ano de 2017

Criada em 2010 pela secretaria de estado, o objetivo da ação é estimular a implementação de projetos voltados para pessoas com deficiência

Na última quinta-feira (7/12), o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural participou da cerimônia de entrega do prêmio Ações Inclusivas, da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, e ganhou a honraria na categoria Destaque do Ano de 2017.

Fundado em 2007, o IOK é uma associação sem fins econômicos que desenvolve projetos artísticos e esportivos, aprovados em leis de incentivo fiscal, para atender crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual e em vulnerabilidade social.

Neste ano, a entidade completou 10 anos de existência e também foi escolhido pela Revista Época e o Instituto Doar entre as 100 melhores ONGs do Brasil no Prêmio Melhores ONGs 2017. Atualmente, o IOK atende cerca de 3,5 mil crianças e jovens em suas oficinas de artes e aulas de karatê e Taekondo.

“Para nós é um orgulho receber esta honraria da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Todos nós do instituto fazemos o nosso melhor para dar mais qualidade de vida e incluir as pessoas com deficiência, e suas famílias, na sociedade”, afirma olga Kos, vice-presidente do IOK.

A Secretaria afirma que o Prêmio Ações Inclusivas foi criado para identificar e reconhecer publicamente as melhores ações inclusivas para pessoas com deficiência. “Celebrar as práticas no perfil da inovação, capacidade de multiplicação e de transformação social é o foco deste Prêmio”, finaliza Linamara Rizzo Battistella, secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.