31 de agosto de 2021

Festival da Inclusão terá participantes de oficinas de artes marciais do IOK

Evento acontece no dia 25/09, no Ginásio Mané Garrincha, em São Paulo, e visa celebrar o
Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência

Os participantes das oficinas de karatê e taekwondo, desenvolvidas pelo Instituto Olga Kos (IOK) para pessoas com e sem deficiência, bem como em situação de vulnerabilidade social, terão um dia especial, em setembro, juntamente com seus familiares. Isto porque será realizado no dia 25/09, o Festival da Inclusão, idealizado para promover a integração entre pessoas e também visa celebrar uma data muito marcante, o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência.

O evento acontecerá no ginásio Mané Garrincha, na zona sul de São Paulo, das 10h às 13h, para público estimado de 500 pessoas. A programação prevê desfile dos participantes das oficinas de karatê e taekwondo, demonstrações de treinamentos com beneficiários, instrutores e mestres das duas modalidades e distribuição de medalhas.

A realização do Festival é do Ministério da Cidadania, por intermédio da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social em parceria com o Instituto Olga Kos de Inclusão viabilizado pela emenda parlamentar da Deputada Federal Maria Rosas.

Para deixar o evento mais especial haverá ainda uma apresentação de taikô, uma tradição japonesa com sonorização muito característica a partir de percussão feita com diferentes tambores.

“O nosso objetivo é promover a inclusão e o estímulo através da prática esportiva, especialmente para as pessoas com deficiência”, disse Crystiane Souza, coordenadora do Departamento de Esportes do IOK.   

O Festival da Inclusão é o terceiro evento do gênero promovido pelo Instituto. As outras duas edições ocorreram em 2016 e 2019. Estava previsto para ocorrer também em 2020, porém precisou ser transferido para este ano por conta da pandemia da Covid-19.  

Benefícios – As oficinas de karatê e taekwondo do Instituto Olga Kos trabalham, além de aspectos físicos e motores, a consciência corporal, a interação social e a participação da família no processo de inclusão social. Conta com uma equipe multidisciplinar que envolve, além dos instrutores, fisioterapeutas e psicólogos. A prática das artes marciais também beneficia os indivíduos em aspectos comportamentais como respeito e disciplina.