18 de junho de 2018

Novo projeto de inclusão destaca música e artes

Quatro entidades da cidade de São Paulo serão atendidas

 144 crianças e jovens irão participar do projeto “Cor e Ritmo – Arte inclusiva” que tem como objetivo promover a saúde e a inclusão de pessoas com deficiência por meio de duas formas de expressão importantes da cultura brasileira: a música e as artes plásticas. Uma parte das vagas será destinada a pessoas sem deficiência, mas que vivem em situação de risco social e moram perto das entidades onde as oficinas serão realizadas: CECCO Santo Amaro, CECCO Interlagos, Instituição Beneficente Nosso Lar e Associação Comunitária Monte Azul. As atividades terão duração de um ano.

“Nosso maior objetivo com esse projeto é garantir a manutenção da funcionalidade, mantendo os participantes na comunidade pelo maior tempo possível, com o máximo de independência e qualidade de vida”, comenta Olga Kos, vice-presidente do Instituto Olga Kos, entidade que já atende cerca de 3,5 mil pessoas, prioritariamente, com deficiência intelectual através de projetos artísticos e esportivos.

O projeto “Cor e ritmo – Arte inclusiva” tem o patrocínio de Banco Bradesco e Globosat e faz parte do PRONAS, um programa implementado pelo Ministério da Saúde para incentivar ações e serviços desenvolvidos por entidades, associações e fundações privadas sem fins lucrativos, no campo da saúde da pessoa com deficiência. Pessoas físicas e jurídicas que contribuem com doações para projetos nessa área podem se beneficiar de deduções fiscais no Imposto de Renda.