19 de janeiro de 2016

Instituto Olga Kos realiza exposição de obras de Mário Gruber no dia 8 de Dezembro

O Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural realiza no próximo dia 8, das 19h às 22h, na Cinemateca Brasileira, exposição de obras de Mário Gruber (1927-2011) e o lançamento do livro Mário Gruber – O Devorador de Estrelas, assinado pelo crítico de arte Jacob Klintowitz. Na ocasião também serão apresentados os trabalhos de alunos da oficina de arte que teve Gruber como inspiração. Dirigida por seu filho Gregório Gruber, a oficina que homenageou o artista resultou em trabalhos produzidos por pessoas com deficiência intelectual, particularmente Síndrome de Down, atendidos pelo Instituto.

“Há muito tempo Mário Gruber merecia um livro significativo sobre o seu trabalho. A sua é uma obra de alta qualidade e uma extraordinária contribuição à nossa cultura. Este é um passo importante para reapresentar o artista e o seu simbolismo”, afirma Klintowitz. Segundo o crítico, Gruber foi marcado por uma imensa ambição estética que o levou à produção de uma obra pioneira e comprometida com ideais filosóficos, políticos e culturais. “Nenhum outro artista brasileiro teria feito um registro tão delicado do nosso cotidiano oculto, daquelas sombras subterrâneas que, algumas vezes, sentimos existir e – quem sabe? – emergem pelos túneis de luz que a sua arte cravou para que saibamos um pouco mais sobre a nossa real natureza.

Para Wolf Kos e Olga Kos, respectivamente presidente e vice do Instituto, “a imaginação e doação de Mário Gruber pareciam não ter limites”. As oficinas de arte, um dos pilares do Instituto Olga Kos (IOK), são, para ambos, um motivo de orgulho. “Tanto esforço e dedicação de nossos parceiros nos permite concluir que tudo contribui para o resultado final: a inclusão social e cultural de pessoas com deficiência intelectual, objetivo do IOK.”

O livro é o 14º de um projeto do Instituto que edita livros sobre arte brasileira, resultantes das oficinas de arte realizadas com seus alunos. Já fizeram parte do projeto os artistas Cláudio Tozzi, Ivald Granato e Gustavo Rosa, entre outros. “A edição dos livros nos ajuda a financiar as despesas do IOK, que mantém permanentes corpos especializados em arte-educação, pedagogia e psicologia”, explica Wolf Kos.

Instituto – Criado há sete anos e meio, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural atende pessoas com deficiência intelectual, particularmente Síndrome de Down – ressalta-se aqui que os termos ‘especial’ e ‘portador’ são inadequados, segundo o portal ‘Movimento Down’, que adaptou em linguagem simples o Guia de Diretrizes de Atenção à Pessoa com Síndrome de Down do Ministério da Saúde.

O projeto reúne artistas plásticos, arte-educadores, psicólogos, profissionais multimídias e pedagogos, com um único objetivo: abrir um canal de comunicação pela arte e pelo esporte, e, por meio deles, proporcionar a integração com inclusão.

Vernissage e lançamento do livro: ‘Mário Gruber – O Devorador de Estrelas’

Dia 8 de dezembro, das 19h às 22h, na Cinemateca Brasileira – Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Clementino.

Exposição: de 3 a 9 de dezembro, das 10h às 22h. Entrada gratuita.

“Caro(a) amigo(a),

Esperamos por você no dia 08 de dezembro, na Cinemateca Brasileira, para celebrarmos juntos o lançamento do livro de Mário Gruber e prestigiarmos o trabalho dos alunos das oficinas do Instituto Olga Kos, que aguardam ansiosamente por um abraço seu.

Contamos com sua presença!”